Itapajé: Criminosos roubam as cordas que amarravam a vegetação do açude de Iratinga « ADRIANO FURTADO

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Itapajé: Criminosos roubam as cordas que amarravam a vegetação do açude de Iratinga

Postado Por: ADRIANO FURTADO  |  Em:


No início do mês de abril deste ano o Serviço Autônomo de Água e Esgoto de Itapajé (SAAE) realizou um trabalho de amarração da vegetação flutuante que naquela ocasião ameaçava obstruir o sangradouro do açude do distrito de Iratinga. O diretor do SAAE, Carlos Ribeiro, informou que uma corda naval de aproximadamente 600 metros foi utilizada para prender a massa flutuante e evitar que fosse levada pelo vento até o vertedouro. Além da corda, foram utilizados tambores que faziam o papel de boias. A solução caseira, informou à época Carlos Ribeiro, não eliminava a necessidade de retirada das plantas, o SAAE, no entanto, não dispõe de maquinário (tratores, retroescavadeiras e caminhões basculantes), recursos financeiros e nem know-how técnico para realizar o trabalho. Ainda é necessária a ajuda do Governo do Estado para que a vegetação, de aproximadamente 60 mil toneladas, seja retirada mecanicamente do reservatório.
Apesar do paliativo realizado pela autarquia municipal, na madrugada de sexta-feira para sábado, de 22 para 23 de julho, ladrões adentraram ao reservatório e roubaram as cordas e as boias. Na manhã desta quarta-feira, dia 27, em comunicado escrito à imprensa, Ribeiro disse que o órgão não tem como arcar novamente com os custos de aquisição de novas cordas navais. O SAAE se limitará, a partir de agora, a resguardar os equipamentos de captação e tratamento da Estação de Iratinga.
Disse ainda que no momento não há risco de rompimento do reservatório, pois o açude não está mais sangrando. A vegetação flutuante pode, no entanto, dificultar a captação, e consequente distribuição, de água caso provoque o deslocamento dos equipamentos instalados sobre o espelho d’agua.
Carlos Ribeiro reiterou que a responsabilidade de retirar a vegetação do reservatório é do Governo do Estado, através da Cogerh e da Defesa Civil. Este período de estiagem é o mais propício para que os órgãos estaduais realizem o trabalho, que além de oneroso financeiramente, é de difícil execução.
Quem tiver informações que possam levar à recuperação das cordas e boias roubadas do açude de Iratinga deve informar à polícia: (85) 3346-0289 Delegacia de Polícia Civil / 190 Polícia Militar.

Mardem Lopes

0 comentários:

:: públicidade ::

:: públicidade ::
A MAIOR RECOMPENÇA DO NOSSO TRABALHO NÃO É AQUILO QUE NOS PAGAM POR ELE, E SIM, AQUILO EM QUE ELE NOS TRANSFORMA

ASSINE NOSSO E-MAIL E GRATIS