Agricultores do município de Irauçuba participam de Dia de Campo sobre alimentação de ovinos na caatinga « ADRIANO FURTADO

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Agricultores do município de Irauçuba participam de Dia de Campo sobre alimentação de ovinos na caatinga

Postado Por: ADRIANO FURTADO  |  Em:



Agricultores dos municípios de Irauçuba e Massapê, ambos na região Norte do estado do Ceará, participaram nesta quarta-feira (18), de Dia de Campo sobre alimentação de rebanhos de ovinos em regiões de caatinga, promovido pela Embrapa Caprinos e Ovinos (Sobral-CE), na fazenda Lagoa Seca, em Cariré (CE). Os produtores rurais puderam trocar informações sobre reserva alimentar, diversidade da caatinga para a nutrição animal e manejo de crias ovinas.
No Dia de Campo, os agricultores tiveram estações onde observaram condições de manejo de crias ovinas (com detalhes sobre uso das instalações, cuidados sanitários, identificação de animais); aspectos sobre a vegetação nativa da caatinga e suas formas de utilização sustentável para alimentação; custos de produção de alimentos, com simulações que mostraram que a aquisição de alimento volumoso fora da propriedade rural pode representar uma despesa aproximadamente quatro vezes maior que o custo para produção deste tipo de alimento na própria propriedade rural.
Para os participantes, aspectos como as vantagens da reserva alimentar de alimentos e do uso sustentável da mata nativa foram de grande utilidade para as suas comunidades rurais. "O desmatamento não é útil, vai gerar problemas para nosso futuro. Vi hoje, por exemplo, o quanto podemos aproveitar a mata nativa para alimentação e para gerar sombra aos animais", afirmou Ribamar Silva, agricultor da comunidade de Quixaba, em Irauçuba. "Vou compartilhar, na próxima reunião de nossa associação tudo que vi aqui, principalmente o que vimos sobre silagem", destacou Luiza Gomes, presidente da associação de produtores da localidade Boa Vista II, também em Irauçuba.
O encontro também é uma das iniciativas da parceria entre a Embrapa e o Projeto Paulo Freire, executado pela Secretaria de Desenvolvimento Agrário do Estado do Ceará com recursos do Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (Fida) e do governo estadual. Os agricultores participantes do Dia de Campo foram selecionados junto às comunidades atendidas pelo projeto que optaram por trabalhar com planos de negócios com foco na caprinocultura e ovinocultura. O projeto, que tem como objetivo reduzir a pobreza rural, por meio do desenvolvimento produtivo sustentável, já atua em 32 municípios cearenses.
"Este Dia de Campo foi um bom momento para que os produtores conheçam tecnologias acessíveis a eles que, com o apoio da assistência técnica, poderão adotar", disse Rogério Abreu, gerente do escritório regional do Projeto Paulo Freire no território de Sobral. Para Rogério, a parceria com a Embrapa é bem vinda, pois a empresa proporciona oportunidades de capacitação para produtores e técnicos extensionistas e o Projeto, em contrapartida, garante apoio à adoção de tecnologias no meio rural, por meio da assistência técnica. Além dos produtores selecionados pelo Projeto, também participaram do Dia de Campo técnicos da ONG Cetra, que prestam assistências às comunidades rurais em Irauçuba e Massapê.
As apresentações do Dia de Campo foram conduzidas pelo pesquisador Marcos Cláudio Rogério e pelo analista Éden Fernandes, ambos da Embrapa Caprinos e Ovinos; pelo zootecnista e produtor rural Humberto Memória (proprietário da Fazenda Lagoa Seca); pelo professor Alexandre Araújo (Universidade Estadual Vale do Acaraú); pelo zootecnista Ricardo Araújo, doutorando em Zootecnia pela Universidade Federal do Ceará.
Avaliação de produção animal na caatinga
O Dia de Campo na Fazenda Lagoa Seca foi promovido pela equipe do projeto de pesquisa "Avaliação bioeconômica da produção de ovelhas na caatinga e uso da técnica microhistológica fecal para caracterização das principais espécies forrageiras consumidas", liderado pelo pesquisador Marcos Cláudio Rogério, da área de Nutrição Animal. Entre os objetivos principais do projeto, estão: estudar a composição e qualidade da dieta composta pelas principais plantas forrageiras consumidas por fêmeas ovinas nos pastos de caatinga e determinar a disponibilidade de forragens ao longo do período produtivo dessas fêmeas, além do efeito promovido pela suplementação concentrada sobre o desempenho animal. As atividades de pesquisa são executadas na Fazenda Lagoa Seca, como um modo de avaliar indicadores na realidade de uma propriedade rural.
Segundo Marcos Cláudio, há expectativa de que a pesquisa tenha resultados úteis para o planejamento na reserva de alimentos para os períodos de seca, a identificação de áreas de pasto onde os produtores possam colocar seus animais em diferentes períodos do ano, entre outras decisões que ajudem os agricultores a manterem índices produtivos em seus rebanhos ao longo do ano. "É importante compreender as condições da caatinga. Como devo fornecer suplementos alimentares, como garantir a rentabilidade de sistemas de produção neste ambiente? Se conseguirmos isso, podemos falar em produção animal sustentável", destacou ele.


FONTE:
Adilson Nóbrega (MTB/CE 01269 JP)
Embrapa Caprinos e Ovinos
caprinos-e-ovinos.imprensa@embrapa.br
Telefone: (88) 3112.7413

Mais informações sobre o tema
Serviço de Atendimento ao Cidadão (SAC)
www.embrapa.br/fale-conosco/sac/

0 comentários:

:: públicidade ::

:: públicidade ::
A MAIOR RECOMPENÇA DO NOSSO TRABALHO NÃO É AQUILO QUE NOS PAGAM POR ELE, E SIM, AQUILO EM QUE ELE NOS TRANSFORMA

ASSINE NOSSO E-MAIL E GRATIS