QUIXERAMOBIM: MP INVADE EMISSORAS DE RÁDIO « ADRIANO FURTADO

quarta-feira, 6 de novembro de 2013

QUIXERAMOBIM: MP INVADE EMISSORAS DE RÁDIO

Postado Por: ADRIANO FURTADO  |  Em:



Com mandato judicial em mãos, promotores e policiais entraram na manhã desta terça-feira, 5, nas casas e emissoras de rádio, Cristal e Campo Maior, em Quixeramobim. A ação faz parte da operação “Ondas da Corrupção”. No fim da tarde, o diretor-presidente da Rádio Campo Maior AM e da Fundação Canudos, entidade mantenedora da Rádio Canudos FM, de Quixeramobim, Sérgio Eduardo Holanda Machado, enviou à redação do Ceará Agora, Nota de Esclarecimento sobre o assunto e pede para que a Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão (ACERT), acompanhe o caso.

NOTA DE ESCLARECIMENTO  
A Rádio Campo Maior de Quixeramobim Ltda, na pessoa de seu sócio diretor e diretor presidente da Fundação Canudos, Sérgio Eduardo Holanda Machado, vem a público esclarecer que em virtude da operação “ondas da corrupção”, realizada pelo Ministério Público Estadual, foram cumpridos na manhã de hoje, terça-feira, 5 de novembro de 2013, mandados de busca e apreensão na sede das referidas instituições, que culminaram com a apreensão de 5 computadores e documentos das emissoras Rádio Campo Maior AM e Canudos FM, bem como na residência de Sérgio Eduardo Holanda Machado, onde nada foi apreendido.
A respeito de tal fato e das acusações impostas às referidas instituições, reafirma estar colaborando com o Ministério Público Estadual e a Justiça, para fins de elucidação dos fatos, por não temer e guardar confiança na Justiça e no Estado Democrático de Direito, certos de que a apuração de tais ações se dará da forma mais isenta, imparcial e justa possível, como deve ser.
As denúncias devem ser apuradas para que não paire nenhuma dúvida da ética, da responsabilidade e da idoneidade dos envolvidos que, já estão sendo vítimas do pré-julgamento da sociedade, o que por si só configura uma injustiça e um dano irreparável à sua imagem.
Sérgio Eduardo Holanda Machado tem vinte e seis anos de atuação no rádio, onde defende a moralidade, a independência, a democracia e o respeito à função social deste veículo de comunicação.
Os fatos imputados são graves e merecem ser apurados para que no afã de se buscar o julgamento de supostos crimes, não seja maculada sua honra e história construída com trabalho e dignidade inabaláveis.
Por fim, espera que a Associação Cearense de Emissoras de Rádio e Televisão(ACERT) acompanhe de perto o processo para que as investigações não venham a reprimir e limitar a atuação das emissoras afiliadas investigadas; restringindo, assim, a atuação da imprensa e solidariza-se com a emissora co-irmã, Rádio Difusora Cristal, na pessoa de sua diretora Violeta Câmara, que também está sendo investigada e foi alvo da mesma operação, reiterando seu compromisso e respeito para com os milhares de ouvintes das rádios Campo Maior AM, Canudos FM e Difusora Cristal AM.

0 comentários:

:: públicidade ::

:: públicidade ::
A MAIOR RECOMPENÇA DO NOSSO TRABALHO NÃO É AQUILO QUE NOS PAGAM POR ELE, E SIM, AQUILO EM QUE ELE NOS TRANSFORMA

ASSINE NOSSO E-MAIL E GRATIS